Excertos

- Excertos do prólogo:

"Esta minha leitura é interrompida pela paisagem provocante que se encontra diante de mim. O som das gaivotas, o marulhar das ondas… Tudo isso faz com que retroceda no tempo, vagueando pelas memórias, perscrutando cada pedaço das minhas vivências até perceber o que me trouxe até aqui, ao agora, ao presente. Posso dizer que tudo começou na minha juventude, o período mais importante da vida de uma pessoa, pois é aí que nos formamos como seres e cidadãos, como homens e mulheres, e que aprendemos a maior parte das lições que a vida nos tem para mostrar. E foi aí que a vida me mostrou o que de mais belo e mais forte há, o sentimento mais puro de todos que é o amor. Esse que se intensificou na minha vida adulta."

"É esta a história da minha vida que eu tenho para contar. (...) Que (...) sirva de inspiração para quem a vá percorrer, para todos os que acreditam ou deixaram de acreditar no amor, seja por qual motivo for, e que esses últimos voltem a reencontrar a força e alento nesse sentimento tão poderoso, independentemente da forma através da qual se manifesta, porque ele faz com que tudo seja possível."

- Excerto do 1º Capítulo - O momento determinante:

"O mês de Julho, desvanecido pelo decorrer do tempo, dava lugar aos primeiros dias do mês de Agosto. (...) Um dia aparentemente normal.

Precisamente um ano e nove meses antes desse dia de Agosto, eu aventurei-me pela Internet e criei um blogue. (...) Umas semanas depois de ter escrito (...), visualizei um pequeno comentário. Era simples e simpático (...). (...) Com o tempo, comecei a ir mais vezes ao meu blogue e ao blogue daquele rapaz de nome Pedro. (...) Durante um ano e sete meses tivemos conversas boas e menos boas. (...) Aos poucos e poucos tornamo-nos amigos e as nossas conversas direccionavam-se cada vez mais para a possibilidade de nos conhecermos."

Uma espreitadela: